O Mosteiro dos Jerónimos

E a demanda do Preste João

É sobejamente conhecida a circunstância de a Custódia de Belém ter sido cinzelada com ouro proveniente de Calicute. Menos conhecido é, porém, o facto de as obras iniciais do Mosteiro dos Jerónimos terem sido custeadas com os proventos obtidos com a venda da primeira pimenta trazida da Índia. Ora, este detalhe aos olhos hodiernos curioso mas, porventura, insignificante, revestiu-se  na época de enorme importância, porquanto, segundo uma tradição veiculada pela Carta do Preste João a colheita e preparação da pimenta constituía prerrogativa exclusiva desse monarca cristão do oriente, também responsável pelo envio a Belém, para adorarem o Deus Menino ali nascido, dos Reis Magos, os efectivos patronos deste convento sagrado no dia da Epifânia, isto é, 6 de Janeiro, festa daqueles Santos Reis.