Dos Almendres a Monsaraz

Concebida como um conjunto coerente com o objectivo de constituir o palco, o cenário e o observatório para a celebração dramática da religião da Grande Deusa, a arquitectura megalítica é, segundo advogam o astrónomo Fred Hoyle e o arqueólogo Euan Mackie, de parceria com inúmeras outras reconhecidas autoridades do mundo científico, a cabal expressão dos conhecimentos astronómicos dos respectivos construtores, não apenas pela sua configuração emblemática, mas, também, pelas correlações astronómicas e numerológicas detectáveis, quer em monumentos isolados, quer em sistemas deles, frequentemente dispersos por áreas vastíssimas e, muitas vezes, como no caso vertente, distantes entre si várias dezenas de quilómetros.