Padre Timóteo de Oliveira


 

Sermão da Dedicação da Santa Igreja Patriarchal (Lisboa, 1748), p. 6 e 27

 

[BN: R 23279 P]

 

          [...] Se ressuscitara Salomão, veria com assombro imitadas as riquezas do seu famoso templo; admiraria na Corte de Portugal uma Jerusalém nova, ou uma nova esposa, soberanamente enriquecida para receber dignamente o Divino Esposo [...]. Os Padres Alcazar e Turriano, explicando a visão, dizem com outros, que a Jerusalém nova é a Igreja Católica, a qual sucedeu à Igreja Hebreia [...] Seja embora assim. Mas como a torrente dos Padres e Intérpretes aplicam esta visão do Apocalipse aos templos dedicados a Deus, vendo eu no nosso as mesmas circunstâncias que naquela viu o Profeta, com maior razão posso dizer, e digo, que falou particularmente do nosso a profecia [...].