Gaspar Leitão da Fonseca


Gaspar Leitão da Fonseca

 

Sonetos à morte do fidelíssimo Senhor D. João V

(Ponderam-se as palavras com que o Papa Clemente XI elogiou o mesmo Senhor na expedição naval ao Levante vitoriosa da Armada Otomana: Fuit homo missus a Deo, cui nomen erat Joannes, adicionando-se as de Malaquias: Ecce ego mitto Angelum meum)

 

Soneto X

 

Se acaso admirar vens, ó Peregrino,

Da Basílica excelsa o fausto augusto,

E a obra, que por título mais justo;

Capitólio na fábrica imagino;

 

Ou nos jaspes de Mafra o lavor fino,

Que o delicado enlaça com o robusto,

Em uma pedra com magoado susto

Terá mais que admirar o teu destino.

 

Em uma pedra, que por mãos da sorte

No túmulo a João tem encerrado,

Para que o seu exemplo nos exorte;

 

Pois quando nela o vemos sepultado,

Edifica com uma mais na morte,

Que com quantas na vida há edificado.

 

 

Culto funebre á memória sempre saudosa do fidelissimo, Augusto, Magnifico, e Pio Monarca o Senhor D. João V, Rey de Portugal.Colecção III[...].Lisboa, Oficina de Francisco Luís Ameno, 1750, p. 17