Aves


 

Coruja

          Ave de rapina nocturna representada na Tapada pelas espécies coruja-das-torres (Tyto alba) e coruja-do-mato (Strix aluco).

 

Perdiz

          Ave com valor cinegético representada na Tapada.

          Em, 1977, M. T. P. de C. Guimarães subordinou o seu relatório de estágio do curso de engenheiro silvicultor (ISA, Lisboa) ao título Algumas considerações para o estudo da perdiz-comum Alectoris nifa (L.) na Tapada Nacional de Mafra.

 

Pombo Bravo (Columba, L.)

          Designação geral das espécies não domésticas das aves da família do pombo.

Cerca de 1888, foi posto em prática um processo destinado a abater os pombos bravos, que nidificavam (e persistem em nidificar) nos ventiladores dos esgotos do Monumento de Mafra. Para os impelir a sair, passaram a ser introduzidos archotes na base dos ventiladores que lhes servem de abrigo. O fumo expulsava-os em bandos e aos caçadores que se encontravam nos terraços bastava ter boa pontaria.

          Dom Carlos foi um dos principais adeptos desta prática, circunstância que originaria a seguinte anedota: o áulico da corte, Mardel, terá, conforme D. Tomás de Mello Breyner narrou a José Mangens, inquirido o monarca sobre o que o "Espírito Santo de orelha" segredava ao Papa e doutor da Igreja, S. Jerónimo, existente na capela do Santo Cristo (a primeira à esquerda de quem entra na Basílica). D. Carlos respondeu que, decerto, o inspiraria. Mardel terá retorquido: "Engano, meu Real Senhor. Está a dizer-lhe que peça a Deus que Vossa Majestade não se lembre esta  tarde de subir aos terraços para matar-lhe os companheiros" (O Concelho de Mafra, Abr. 1956).